Card image cap

Município de Lajeado ganhará uma Casa de Memória

24 de Setembro de 2021 | Noticias
Compartilhe:

Com o objetivo de construir um espaço dedicado à história e cultura local, o prefeito de Lajeado, Júnior Bandeira, realizou uma reunião na manhã desta sexta-feira, 24/09, para discutir a possibilidade de transformar um antigo casarão histórico do município em uma Casa de Memória. Nesta primeira etapa, foram discutidas maneiras de revitalizar a estrutura e transformá-la em um local de referência turística. 

 

O encontro aconteceu no gabinete do prefeito e contou com a presença do vice-prefeito Nego Dilson, da advogada da prefeitura, Márcia Pareja, da   pró-reitora de Extensão, Cultura e Assuntos Comunitários da Universidade Estadual do Tocantins (UNITINS), Kildes Batista Vicente, da superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) do Tocantins, Cejane Pacine Muniz, da proprietária do espaço, Maria das Graças Monteiro, da diretora de Cultura de Lajeado, Maria Mirtes Aguiar, da representante da Associação de Mulheres Artesãs e Empreendedoras de Lajeado (AMAE), Maria Elza, e do vereador André Portilho.

 

O prefeito de Lajeado, Júnior Bandeira, enfatizou sobre o objetivo da reunião. “Hoje, reunimos algumas entidades para que juntos possamos elaborar um projeto para a fundação de uma Casa de Memória, que visa preservar a história de Lajeado. É uma maneira de expor à população documentos e tudo o que a história reservou ao nosso município. Unimos o Iphan, a Unitins e a proprietária da casa, Maria das Graças, e vereadores para pensarmos sobre o projeto”, disse.

 

Contente, Maria das Graças, proprietária do casarão, enfatizou sobre a relevância da reunião. “Considero a reunião muito importante, estamos tendo um ponto de partida fundamental, contando com as parcerias de instituições importantes como o Iphan, Unitins, AMAE, o corpo técnico da prefeitura, prefeito e vice-prefeito. É um momento ímpar, estamos começando bem. Se Deus quiser, vamos realizar esse sonho”, finaliza a proprietária.

 

Segundo a pró-reitora de Extensão, Cultura e Assuntos Comunitários da Unitins, Kildes Batista, o desenvolvimento da ação contribuirá com a cultura do Estado. “É uma reunião para começarmos a pensar na fundação de uma Casa de Memória. Essa iniciativa que junta os esforços das instituições é de uma importância muito grande para município e Estado. Lidar com memória é lidar com a nossa própria constituição, a Unitins, por meio da pró-reitoria de extensão, tem uma preocupação com isso”, revelou.

 

Sobre o casarão

 

Localizado atualmente na Rua Enedino Gomes, em frente ao Centro de Artesanato Poeta José Gomes Sobrinho, o casarão foi construído em 1947 pelos pais de Maria das Graças, o senhor Enedino Gomes de Oliveira e a senhora Libânia Sales Monteiro. Com o plano de ampliar a família no município, os donos construiram o casarão que atualmente contém um acervo de utensílios variados e documentos históricos.

Clique na imagem para expandir