Notícias

Confira os cuidados necessários para manter a saúde mental em meio a coronavírus

Confira os cuidados necessários para manter a saúde mental em meio a coronavírus

“Lembrem sempre que a saúde mental é fundamental! É preciso manter horários de rotina, como o de acordar, refeições, estudos e atividades físicas,”, disse  a psicóloga Michele Almeida.

O surgimento do Coronavírus, além de modificar a rotina de muitos brasileiros, tem promovido ansiedade, desespero e gerado efeitos psicológicos negativos na população. O excesso de informações pela internet e o aumento dos casos no Brasil, nos põe em situação de incerteza sobre o futuro.

Na última quinta-feira, o Brasil completou um mês de confirmação do primeiro caso da doença Covid-19. Os números a cada dia apresentam uma tendência de crescimento de infecções. Tudo isso tem causado impacto na saúde mental da comunidade. Nesse sentido, é necessário que as pessoas saibam como se portar e lidar com as informações dos noticiários.

A psicóloga do município de Lajeado, Michele Almeida, conta sobre recomendações para manter a sanidade mental e filtrar as informações divulgadas. “Precisamos ter um olhar positivo para o momento. Quantas vezes desejamos poder ficar em casa para descansar ou organiza-la? Quantas vezes reclamamos da falta de tempo para os que amamos ou com a gente mesmo? Pois bem, agora a grande maioria pode ter esse tempo! Temos que encarar da maneira mais leve possível”, disse.

“É fundamental estarmos sabendo dos números de casos e das recomendações, porém o excesso, para muitos pode ser um gerador de ansiedade, então pode-se optar para assistir um jornal por dia. Também é importante que se tenha rotina, para isso não existe "receita de bolo", ou seja, não existe rotina pronta, cada família dentro da sua realidade criará a que mais será assertiva”, reforçou a psicóloga.

 

Evite o bombardeio de informações

É preciso se ter controle e filtrar o fluxo de conteúdo que pode gerar preocupação e estresse nesse momento. Apesar de ser importante se manter informado para ter os cuidados recomendados, deve-se buscar aquilo que dá prazer e acalma, para manter a imunidade alta, pois ela tem relação direta com o consumo de sentimentos positivos, de acordo com a psicóloga clínica – São Paulo, Lorena Cascallana.

Paróquia em Lajeado divulga horários de missas transmitidas pelas redes sociais

Paróquia em Lajeado divulga horários de missas transmitidas pelas redes sociais

Transmissões são ao vivo através do Instagram e Facebook.

 A pandemia do novo Coronavírus fez com que uma mudança de hábitos fosse imposta a nossa comunidade. Com o objetivo de garantir a prevenção do Covid-19 e evitar a proliferação do vírus do estado, atividades presencias foram suspensas em todo o município, inclusive, as missas. Na impossibilidade de realizar as celebrações presenciais, a Paróquia Nossa Senhora Mãe da Divina Providência está transmitindo as missas pelas redes sociais.

As transmissões ao vivo chegam muito mais longe do que o esperado, contando frequentemente com fiéis de todas as idades, principalmente os mais idosos que contam com a Santa Missa todo domingo. Nesse sentido, em nome da preservação da saúde e do cuidado, a Paróquia está seguindo as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

A Paróquia criou a iniciativa para atender os fiéis que, por conta da pandemia, não devem sair de casa. As transmissões ocorrem na quarta-feira e no domingo, às 19h, direto da Matriz. Os fiéis podem acompanhar os momentos pelo Facebook (Fr Rogério) e pelo Instagram (paroquia_providencia_lajeado).

Outra programação que tem chamado a atenção dos fiéis é o Terço da Misericórdia que acontece nas terças, às 19h. A Paróquia, localizada na Avenida Sebastião de Sales Monteiro, no centro, em Lajeado, oferece também momentos de Oração Pessoal.

 

Por Amanda Mitaly

Foto por André Patrick Maria Cardoso do Nascimento CRSP

Animais podem se tornar transmissores indiretos do Coronavírus   

Animais podem se tornar transmissores indiretos do Coronavírus  

 Animais não podem contrair o covid-19, mas se tornam superfícies contaminadas.

Com o surgimento do novo coronavírus (Covid-19), também surgiu informações falsas que assustam a comunidade. Em razão disso, é importante esclarecer que animais domésticos não são transmissores diretos do vírus para as pessoas, ou seja, animais apenas podem virar superfícies contaminadas, assim como maçanetas e outros objetos, se tornando um transmissor indireto.

O veterinário Severino Neto explica sobre a relação do covid-19 com os animais. “Os animais podem sim ser transmissores indiretos. Esse animal ao sair para passear com o seu tutor caso entre em contato com ambientes contaminados, ele pode adquirir partículas virais do vírus e levar para dentro de casa. Esse já é um risco de transmissão”, disse.

Severino ainda reforça sobre as fake News de contaminação direta pelos animais. “Já a transmissão direta para as pessoas não tem como, os animais têm sim os tipos de coronavírus e temos até vacinas desenvolvidas, que por sinal, não são aplicáveis em seres humanos. Portanto, os animais desenvolvem a doença totalmente diferente do novo vírus, o covid-19”, destaca.

Portanto, é importante que as recomendações do Ministério da Saúde sejam cumpridas. Deve-se evitar sair com os animas em locais movimentados, pois os bichinhos podem se tornam objetos de transmissão indireta.

 

Créditos da imagem: Freepik